Até propostas sérias, de produtoras e editoras consagradas, para posar nua em revistas e para fazer filmes pornográficos eu recebia.
Ele era um ótimo marido pra mim.
Dependendo da quantidade e da localidade, pode até comprometer a filmes de sexo brasileiras so coroas ao vivo higiene.
Com a outra mão ele guiou o pauzão anormal, inchado, babando e quente dele para minha boca e disse: lambe dicas para sexo online e chupa, vadia.Eu nunca tinha pensado em trair meu marido, e muito menos em nossa própria casa, e muito menos com o Sérgio, o homem que nos ajudou tanto.O nariz do Sérgio percebeu esse aroma e escutei como ele respirou fundo e fortemente, apreciando meu cheiro de fêmea receptiva, cheia de tesão e rendida a ele.Tentei engolir aquela bola de sinuca, mas minha boca não comportava o tamanho daquela aberração.Tive que rebolar muito, pois todas as noites eu tinha que dar para um deles.E eu nunca vi um cara falar véio, de-tes-to quando eu tô metendo e a mina fica rebolando no meu colo.Levantava 300kg no leg-press, então dá pra ter uma idéia.Portanto, agora vou recontar aquele relato e prosseguir com a narrativa dos fatos que acabaram não aparecendo no primeiro relato publicado em 2005.Mulherada, chega aqui comigo papo sério com vocês.Nem preciso dizer que outro cuidador assumiu seu lugar, me fazendo mamar na rola dele quase todas as noites.Empinei minha bunda o mais que pude e abri minhas pernas levemente, e essa minha "pose" acabou por vencer as regras morais do Sérgio.Aos 15 anos eu já era uma menina muito sensual.Daí -olha como eu sou legal- vou escrever um post inteiro dedicado a ajudar as mulheres a serem gostosinhas na cama.Não que eu fosse fissurada em ser totalmente dominada na época.Ali também ele metia os dedos com força e rápido.Todos eram muito bonitos: A Lúcia, era ma morena alta, belíssima; A Rosana, uma negra que dançava super bem e tinha um corpo espetacular; A Safira, outra loira baixinha de corpo sensacional e que também é ótima dançarina; o Felipe, que era um mulato muito.Levantei e fui olhar, preocupada que ele estivesse passando mal ou algo assim.Definitivamente, bafo de leão não dá para encarar!Então, só me vestia daquele jeito na banda porque a coisa que mais amava, e ainda amo, no mundo é dançar.o Sérgio falou e se afastou de mim novamente, talvez pensando no que estava acontecendo e no que ainda podia acontecer.Era algo anormal, doentio, e meu sobrinho deslizava sua mão direita sobre aquele poste enquanto gemia alto e grunhia algo quase inintelígivel entre os dentes mas que soava como "tia, puta, tia, puta".
Alguns meses depois, já em 2005, Flávio voltou: Havia passado no vestibular e ficaria um mês na nossa casa até que as coisas se acertassem pra ele em Salvador.
Vou acordar ele para ele ir dormir na cama.

Eu havia deixado de ser a tia querida dele, e agora era só uma dançarina puta loira que somente servia para ser usada para satisfazer todas as taras sexuais de adolescente que ele tinha.
Enviado por, jaqueline Casada em, clique aqui e fale com o(a) autor(a) deste conto.
Tivemos uma conversa séria e ele prometeu ser mais tolerante, principalmente com meus shows.


[L_RANDNUM-10-999]